Titãs (Mitologia grega): Hecatônquiros

Hecatônquiros


Hecatônquiros - Força

Os hecatônquiros (Gigantes de Cem Mãos e Cinquenta Cabeças), também conhecidos por Centimanos, eram três gigantes da mitologia grega, filhos de Urano e Gaia e irmãos dos doze Titãs e dos três Ciclopes. Seus nomes eram Briareu ("o vigoroso" - também chamado Aigaion), Coto ("o furioso") e Giges ("o de grandes braços"). Possuíam cem mãos e cinquenta cabeças.

Logo após o nascimento Ciclopes e Hecatônquiros, Urano, horrorizado com a natureza monstruosa dos seres que havia gerado, e temendo o grande poder de seus filhos "Ciclopes e Hecatônquiros" os devolveu ao ventre de Gaia.

Gaia, sentia dores terríveis, pois seus filhos estavam aprisionados em seu ventre, e então, ela tira do peito ferro, e faz uma foice, e convence os filhos (Crios, Ceos, Hipérion, Jápeto e Cronos) a castrarem seu pai Urano.

Crios, Ceos, Hipérion e Jápeto se posicionaram nos quatro cantos do mundo para segurar o deus celeste enquanto Cronos, escondido no centro, castrava Urano com uma foice, separando o céu e a terra.

Assim libertou os irmãos, mas Cronos viu que os irmãos eram muito poderosos e os prendeu novamente, só que dessa vez no Tártaro.

Os hecatônquiros foram novamente libertados do Tártaro por Zeus, que havia sido orientado por sua avó Gaia de que eles poderiam ser decisivos na titanomaquia, a guerra dos deuses olímpicos contra os Titãs. Nesta guerra, os hecatônquiros lançaram centenas de enormes pedras contra os Titãs, ajudando a derrotá-los.

Depois da vitória contra os Titãs, Briareu ganhou uma morada nas profundezas do mar Egeu, enquanto Coto e Giges se estabeleceram em palácios no rio Oceano.

Foto: Arquivo OpenBrasil.org
Titãs - Mitologia grega - OpenBrasil.org
Página anterior